sábado, novembro 04, 2006

Tempo de descontos

Depois de esgotado o período regular para negociações sem haver acordo, entraremos agora no que podemos designar por período de descontos. Do jogo propriamente dito, relevo a incapacidade da equipa ministerial para convencer a assistência da importância da constrição a favor de uma qualquer visão. Até um título como "Díficil é sentá-los", teria sido suficiente para remeter para lá da linha de meio campo o "adversário" e para convencer as claques da inevitabilidade de um golo. Ao invés, a equipa desde sempre se convenceu que o título ideal seria, pelo menos: "Não é nada difícil sentá-los. Se eles não os sentam devidamente é porque são uns malandros". Vai daí, o adversário foi-se apercebendo que a débil condição técnico-táctica não permitiria alcançar com a cabeça o que com os pés se tinha revelado, até então, inconsequente. Evidenciando boa capacidade de leitura instalou-se paulatinamente na grande área ministerial. Podemos até dizer, com tranquilidá, que a parte final do tempo regulamentar acabou por ser um verdadeiro sufoco, a ponto da ministra ter de calçar as chuteiras num dia feriado.
Tudo o que conseguimos apurar foi que, caso permaneça o empate após período suplementar, não haverá lugar à marcação de grandes penalidades. Empate é empate e só lá para 2007 haverá novo jogo. É caso para dizer: "Parecia difícil sentá-la..."

2 comentários:

SaltaPocinhas disse...

Vim cá parar a convite duma ´"múmia" e não dei o tempo por mal empregue...
Vamos então ver o que nos reserva o período suplementar!

José António disse...

No suplementar, se continuam as entradas a pés juntos, pode sair um cartão para lá do rosa. Gostei do teu site. Dá para ver que tens força para saltar até a ria. Aveiro... eu gosto de Aveiro. Ainda há moliceiros? E aqueles barcos doces? Hummm!
Força.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Contador

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...