segunda-feira, setembro 10, 2007

O ratinho

Com a aproximação do início das aulas, as televisões evidenciam estar divididas entre o papel de "boas conselheiras" e o espírito predatório inerente à globalização; o comboio do dinheiro, nem sempre pára nos apeadeiros da moral. Vem isto a propósito dos seguintes extremos:


Extremo ala direita - Publicidade aos cadernos do Cristiano Ronaldo;

Extremo ala esquerda - Programas com a participação de "especialistas" que aconselham os pais a não tomarem a embarcação do desperdício, evitando assim: as borrachinhas com cheiros, os lápis com penacho e os afias que tricotam.


Bem podem os especialistas aconselhar. Os pais, e também os "putos", sabem que é mais fácil ser alvo de atenção - e portanto objecto de desejo de comunicação- com um penacho no lápis.


Perguntem a Abel Xavier - que está a fazer um sucesso nas Américas - que tal ser aderecista em terras onde o dinheiro escorre e saberão a resposta. Esse sim, é um especialista que valeria a pena ouvir a este propósito.

2 comentários:

bell disse...

Este post recordou-me uma alunas que, no início do ano, colocaram sobre a mesa de trabalho um suporte para lápis com mil e uma canetas de cores variadas. Na semana seguinte, já o deixaram em casa.

José António disse...

É. A maior parte desses adereços são inúteis, mas vulgarmente as crianças só descobrem depois de os pais os terem comprado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Contador

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...