sexta-feira, dezembro 28, 2007

O enforcado

Ontem foram vandalizadas 50 viaturas nas avenidas, em Quarteira. O trivial...
O Presidente da Junta, do recato dos votos que representa, disse: "Isto não pára enquanto não pendurarem um num candeeiro!". O trivial...

A indústria de jogos americana vai de vento em popa e os CEOs das empresas comunicam entre si, através de números repletos de centenas de algarismos. Um maravilhoso Mundo Novo, mais ou menos o que Bertolt Brecht idealizou, mas ao contrário.

O presidente da Junta, provavelmente, ainda não teve oportunidade de receber no seu gabinete quem gasta as pestanas a tentar perceber o impacto negativo que os jogos americanos têm nas sociedades e o retrocesso civilizacional a que obrigam o Mundo. Não sendo especialista na matéria, gostaria de deixar-lhe aqui um diálogo que entabulei em período de avaliação, com a avó de um dos alunos da Escola.

Eu - Então o rapaz agora merece uma prenda pelo Natal... tem tido um comportamento muito melhor e, mesmo quando é provocado, consegue controlar-se. Veja lá isso... ele merece!

Avó - Ele já teve, passa o dia todo naquilo... e não foi nada barato: 50 euros!

Eu - Ah! Então... e que é que lhe ofereceu?

Avó - É um jogo...

Eu - E ele está entusiasmado? O jogo é interessante?

Avó - Ele leva outros lá para casa e passam o tempo todo de volta daquilo. Uns moços estão a pintar a parede com umas latas de tinta e depois vem a polícia... A polícia mete-se com eles e eles começam a dar caldeirada... Vá socos e pontapés!

Eu - Massss... isso é muito violento. Então os rapazes a bater nos polícias!?

Avó - Também para que é que os polícias foram meter-se com os moços?

Eu - Ah!.....

Na altura algumas palavras ficaram-me presas no embasbacamento. Hoje perguntaria:

- E que tal se o jogo acabasse quando um dos moços conseguisse pendurar um polícia num candeeiro?

A resposta da avózinha não ficaria longe de: Um? Todos!
A ideia da universalidade e gratuitidade do ensino é na verdade brilhante. Então se o ensino não fosse gratuito, como é que esta avó fazia um pé de meia para os CEOs da indústria de jogos? Interessante... Interessante e leva jeito!

2 comentários:

SaltaPocinhas disse...

pois... com encarregados de educação assim...

mas não te preocupes que eu também conheço uns espécimes assim!

José António disse...

Eu não estou preocupado, só não percebo porque é que os sindicatos de professores não ganham dimensão (pelo menos ao nível da Europa) e não exigem a domesticação imediata das bestas que vendem violência gratuita como diversão. Para já acho que essas empresas deveriam ser fortemente taxadas e que esse dinheiro deveria ser utilizado em reeducação. Vê lá tu que temos em Portugal um psicólogo para 2000 alunos e pagamos fortunas a essas cabeças. Pagamos digo bem, porque, memo que consigas colocar algum dinheiro num banco, num inócuo PPR, por exemplo, esse dinheiro provavelmente serve para engordar os responsáveis dessas empresas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Contador

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...