segunda-feira, março 15, 2010

"Eduquês"

Muitas(os) já concerteza repararam que os critícos do sistema educativo têm agora uma "palavra"  mágica (designemo-la assim para abreviar o significado) que usam como Alibábá usava "abre-te sésamo!". Naquela altura os ladrões eram muito mais estúpidos e acreditavam que o chefe, possuíndo poderes para-normais, mexia o calhau falando.
Se complexos problemas, como o insucesso e o absentismo escolares, se resolvessem a balbuciar a palavra "eduquês", o Mundo seria maravilhoso (pelo menos o que corresponde ao espaço entre os muros das Escolas). Acontece que não só não se resolvem, como ainda por cima o "eduquês" fala muitas vezes verdade.
Pelo contrário, o anti-eduquês, alicerçado no elitismo bacoco da explicação fácil, mente. E mente descaradamente quando justifica todos os males com o facilistismo que considera bem representado na Escola Pública. É também por isso que não me revejo nas explicações simplistas que "a nata" atira a qualquer problema. E com esta "nata" o menir não se mexerá nos tempos mais próximos. Experimentem balbuciar outra coisa qualquer... "sei lá", por exemplo.

1 comentário:

Saltapocinhas disse...

é isso mesmo: nem tanto ao mar nem tanto à terra!

está linda a tua casa nova... e nem um convitezinho para a inauguração! :(

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Contador

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...