sexta-feira, setembro 29, 2006

A ópera dos malandros

O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
Que rouba os meus sentidos
Viola os meus ouvidos
Com tantos segredos lindos e indecentes
Depois brinca comigo
Ri do meu umbigo
E me crava os dentes, ai
...

Num exercício de adivinhação, ocorreu-me, como se de um insight se tratasse, que esta ópera deve ser a preferida de alguns (umas) funcionários(as) do Ministério da Educação. Não tanto por estarem apaixonados(as) pela qualidade da educação, que isso eu sei que até estão, mas pela visão romântica sempre facilitada pelos Image Hosted by ImageShack.uscom filtros anti-bacterianos. Gente especializada em dizer: faz-se assim e assim e assim e você faz e tal... (nunca fizeram e, quando se lhes pede uma opinião relacionada com prática pedagógica, dizem que em educação não há receitas. Percebem tanto de culinária, como eu de benzeduras. Um partido os(as) pôs, o outro jamais os(as) tirará. Um centrão que "centrofuga" cada vez mais branco).Image Hosted by ImageShack.us
O romantismo acentua-se a cada dia que passa. Vejamos:
- Escola a tempo inteiro;
- Aprendizagem lúdica;
- Nem um grito, nem uma palmada;
- Entrar para a Escola quanto mais cedo melhor;
- Trabalhos para casa nem pensar;
- Enriquecimento curricular de oferta universal e quase ilimitada;
- Avaliação de professores atendendo aos resultados dos alunos;
- Participação dos pais na avaliação dos professores;

...

Fico por aqui para ser comedido nos versos.
Poupariam muita saliva e muitas folhas de asneiredo se fizessem uma só campanha na Televisão com o slogan: "Os cavalos a correr e as meninas aprender".Image Hosted by ImageShack.us Faziam um contrato com as Tvs e as pessoas papariam isso meses a fio, até meterem na cabecita que:
-Aprender não implica esforço;
-As crianças podem entrar para a Escola imaturas a ponto de preferirem todos os castigos a fazerem uma folha de grafismo;
-Os professores se divertem no ambiente lúdico das maravilhosas salas de aula;
-Os professores idolatram os responsáveis do Ministério da Educação.

Os professores um dia vão ficar cabisbaixos e tristes a sussurar: Os cavalos a sofrer e as meninas a correr - para ver Chico Buarque, claro, no Coliseu. E para acender os isqueirinhosImage Hosted by ImageShack.us, na ópera da malandragem.

O malandro Kurt Weill -
Bertolt Brecht
versão livre de Chico Buarque1977-1978
Nosso banco/Tá cotado'
Tá cotado
No mercado/Exterior
Então taxa/A cachaça
A um preço/Assustador


Image Hosted by ImageShack.us

Quem diria que nos esmagariam até fazer cachaça? E logo os socialistas... Façam-me esse congresso no Alentejo para ver se essa gente bebe qualquer coisinha.

4 comentários:

charlie disse...

Achas que mesmo bebendo qualquer coisinha mudam alguma coisa? Duvido. Eles querem lá saber dos kikos.

charlie disse...

Achas que mesmo bebendo qualquer coisinha mudam alguma coisa? Duvido. Eles querem lá saber dos kikos.

Zé do Félio disse...

É grande... é grande... este Belmiro. Não tarda está a propor uma OPA ao Ministério da Educação. (É só o que falta!)

José António disse...

Zé do Félio, essa da OPA ao ME está bem vista. Acontece que aqui é desnecessária por duas razões: 1.ª A educação paga pouco.
2ª Já manda o suficiente.
A da PT, se não for o Alegre a pôr um travão, apanha a PT, põe uns milhares na rua, fica com o monopólio e depois é só distribuir lucros por quem muito bem entender.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Contador

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...