quinta-feira, outubro 16, 2008

Pôrra!

Estava decidido a participar na Manif marcada para quinze, porém, atendendo ao acto de contrição que consistiu no apelo comovido de Mário Nogueira, estou agora empenhado em seguir à risca o "espírito" do ditado que reza: "Não deixes para amanhã, o que podes fazer hoje." Portanto, começo a oito a jornada que espero finalizar a quinze.


Antes disso vou apanhar ares do Alentejo.



Declaração de Amor Alentejana

Minha querida magana...
Desdaquela vez na palha naquele monti
Que aqui ficastes escarrapachada na minha alembradura.
Atão na foi tão bom?
Diz laa?
Condolho pra ti com esses bêços de mula,
O mê coração prega purradões nas costelas,
parece um trator a arrencar ecalitros naquela charneca.
Se mamares comé tamo,
Se machares come tacho
Vamos pedir a tê pai cacete o nosso acasalamento.
Gosto de ti, pôrra!!!


(Recebida por e-mail)

2 comentários:

Anónimo disse...

Abençoada poesia alentejana!

Marcella disse...

A linguagem é um pouco diferente pra mim! haha
Mas enfim, gostei do teu blog, bjs!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Contador

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...